Publicado por: Patsy | julho 15, 2008

“Socorro – Sem Fotos”

Minha máquina fotográfica parou de funcionar!

Eu não sei o que aconteceu, já faz um tempo, não liga, não funciona, estou sem tirar fotos faz tempo, que desanimo, até mesmo no passeio pelo Horto não tirei nenhuma foto 😦

Bem, encomendei outra pelo ‘fio express’ mas não chegou ainda, e nem sei se vai chegar, se ele lembrou da maninha aqui. Mas semana passada fui comprar um celular de presente para a Mamis e eis que custava R$10.00 e era muito mais moderninho e legal que o meu *glup*

Falei com o atendente da operadora e ele começou a me mostrar vários modelos legais, e achei um muito bacana com uma camera legal, com flash, sepia, nossa vários recursos e era R$ 10.00 ah, não pensei duas vezes e troquei, bem passado o susto de passar a lista de telefones longa para o novo aparelho, porque o meu antigo, era isso mesmo, bem a palavra an-ti-go, e fui testar as fotinhos, no Domingo fui no Parque Burle Marx, tarde gostosa, com sol, piquenique. Ah! Luz natural e foto daqui e dali, chego em casa feliz, e não é que tanta tecnologia que ainda não consegui passar para o computador! É cd para instalar, depois programa, cabo USB, parecia tudo tão simples, mas não abre, tentei de novo ontem e nada, eu estou ultrapassada, que horror.

Bem, de amanhã não passa, vou levar todos os cabos, cd, caixinha manual tudo para o rapaz do IT da empresa para ele me ensinar/ajudar 😆

– – –

Anúncios
Publicado por: Patsy | julho 13, 2008

“Um Mimo Merecido”

A Patsy anda sumidinha, já disse aqui em alguns posts abaixo, mas aos poucos retorno ao meu lugar que é aqui e que gosto tanto. Bem essa semana teve um feriado no meio da semana, a busca, confesso de última hora era por um Spa, para relaxar mesmo, nada de dietas, coisa pra relaxar a mente, e na cidade que nunca pará, o único lugar bacana que encontrei aberto foi em um shopping… ahhh coisa de paulistano mesmo! Desencanei, o plano inicial era ir em um Spa em Atibaia, fica dentro de um hotel, mas porque era feriado não abriram o “day spa” e apenas hospedes poderiam utilizar… não era o dia do Spa, e resolvemos partir para um passeio diferente, conhecer outra parte da cidade, a Zona Norte onde encontram-se o Horto Florestal e o Parque da Serra da Cantareira, esse último terei que retornar, porque ficou tarde, a fome me deixa de mal humor e não há nenhum lugar para comprar nem mesmo água, imagina um lanche para recarregar as batérias. Passei interessante, divertido!

Mas a idéia do Spa estava martelando e só de pensar nesse mimo já me enchia de sorrisos, a solução foi após o horário de expediente na sexta-feira, bem perto do trabalho tem um Spa bacana, o Lesedi, e foi lá mesmo que eu fui muito bem recebida e entre os tratamentos escolhi a massagem ayurvédica.

SENSACIONAL.

O ambiente, o atendimento, o local da massagem, a música e a profissional, tudo perfeito, a mulher literalmente me virou do avesso do avesso :mrgreen: é uma mistura de massagem relaxante com alongamentos, altamente recomendável, até mesmo o óleo que a massagista passa pelo corpo não tem cheiro, porque acho enjoativo quando é muito cheiroso, além da alergia, pois é, patsy chatinha mesmo 😀

E depois de bem relaxada quando você pensa que terminou a massagista praticamente caminha sobre você, começa a messagem com os pés… ahhh é bom! Muito bom, sai uma mulher mais leve, e não é sair e ir embora. Serviram um chá delicioso depois, com um bolinho integral de banana hummm…. bom! Minha colega fez outro tratamento o Aqua Spa, e também curtiu bastante!

Minha amiga Mari Campos lançou esses dias seu livro “Pequeno Livro de Viagem – Guia para toda hora” e tive o prazer de ir na noite de autográfos!

O livro é uma graça, fácil de ler, de se encontrar, cheio de dicas, fui lendo lá na livraria cultura mesmo, e terminei rapidinho depois, é o tipo de livro barato que é bom ter sempre na mão!

E não poderia deixar de divulgá-lo aqui também, sucesso Mari.

 

Publicado por: Patsy | maio 14, 2008

“Buenos Aires & Vibaneando”

buenos-aires.jpg


Argentina sempre esteve na lista de desejos, mas não entre os primeiros, mas esse ano influenciada pelas “Vibanas” (Viciadas em Buenos Aires não-anônimos – by ) comecei a pesquisar melhor.

Bombardeada de informações dos tripulantes o destino foi se tornando cada vez mais real e confesso que os preços me atraíram muito, o custo beneficio foi ótimo.

A Sylvia passou o caminho das pedras, e agradeço muito, alugamos um apartamento na Recoleta e foi sensacional. Localização perfeita, preço ótimo e muito bonito, com tv e Internet a cabo, telefone com secretária eletrônica e ligações grátis locais, ar condicionado (essencial para o verão). Todo o procedimento foi bem simples pelo site da By T Argentina.

Chegar em Ezeiza foi tão rápido que fiquei preocupada em me acostumar com a vida boa, porque qualquer viagem para o hemisfério norte perde-se 12 horas fácil, a comodidade e rapidez aliada a nossa moeda forte tornam um destino fácil e começo a entender esse vibanear 😆

A cidade é encantadora, boa para longas caminhadas.É pequena e fácil de se localizar, chegar aos locais com o mapa é simples, e sempre há muitos táxis e ônibus, o transporte público estava bom, mas período de férias as capitais sempre ficam com o trânsito bom, não é mesmo? Bem, andamos muito de ônibus e foi bom, mas táxi com ar condicionado, naquele calor, é muito bom, como dizem, não tem preço.

Os passeios foram aos tradicionais pontos turísticos:

Jardim Zoológico

Gostamos muito do passeio, apesar do calor insuportável de mais de 38 graus, caminhávamos com uma garrafa de água o tempo todo na mão, chegava a ser insuportável.

zoo.jpg zoo5.jpg

zoo2.jpg zoo1.jpg

zoo3.jpg zoo4.jpg

Os animais em alguns casos em jaulas bem pequenas, outros nem tanto, alguns tomaram nossa atenção por muito tempo 😀

A cidade é repleta de praças, caminhávamos muito e sempre encontrávamos uma praça gostosa para descansar e algumas de passagem como a Plaza Naciones Unidas onde se encontra um dos cartões postais de Buenos Aires, a “Floralis Genérica” com seus 20 metros de altura é vista por todos os lados e seu brilho também, as pétalas se abrem com os primeiros raios de sol, e a noite ela se fecha, muito bonita.

 

rosa.jpg

Sei que demorou MUITO para atualizar, a viagem até ficou “velha” se é que é possível, mas o mais gostoso MESMO é saborear tudo de novo, cada pedacinho, cada lembrança, GOSTO muito desse meu lugarzinho…

Patsy

*curtindo o frio*

 

Publicado por: Patsy | abril 20, 2008

“Catching up”

A correria impedi as viagens virtuais, os posts, as fotos, até mesmo as visitas aos amigos virtuais que gosto tanto!

Tenho posts começados, fotos que tenho que diminuir o tamanho para colocar, estórias e histórias para contar, é assim mesmo, mas o bom de tudo isso que aqui é gostoso, não tenho obrigação nenhuma, ou melhor, não me sinto na obrigação porque é para a patsy mesmo, um lugar para viajar nos pensamentos diversos.

Queria contar que o mano esta no Hawai, queria contar como o novo sistema siscomex carga esta tirando meu sono e me fazendo trabalhar demais, até tarde, nos finais de semana e até feriados, e como a greve dos auditores fiscais me revolta, um nojo!

A Patsy anda trabalhando muito, mas feliz, muito feliz! Sorrisos fazem bem, um pouco menos de saudade, um pouco mais de frio na pauliceia, tudo bem, um pouco doentinha, mas nada que não fique bem logo.

Feriado? Bem, trabalhando não é bem feriado.

Vitória hoje emocionante.

Patsy é do time do verde sempre.

….

Publicado por: Patsy | março 21, 2008

KLM

A KLM lança um menu brasileiro em seus vôos, direto do Tordesilhas para o mundo atraves da chef Mara Salles, todos poderão saborear o gostinho brasileiro entre um destino e outro, o Brasil para o mundo…

Publicado por: Patsy | março 17, 2008

“Find the joy in your life”

bucketlist.jpg

Cheguei do cinema neste instante e já senti vontade de escrever sobre esse filme, Antes de Partir.

A escolha foi mais baseada nos atores do que na história em si, Jack Nicholson e Morgan Freeman que bela dupla e afinal a história não tem nada de novo, dois homens com doenças terminais que decidem aproveitar os momentos que restam ao máximo.

E juntos eles partem na viagem de suas vidas, e passam por tantos lugares…lugares que a patsy tem vontade de conhecer, lugares desse mundo que vai se tornando tão pequeno, e de repente paro para pensar, o que realmente importa? Porque deixamos coisas esperando, porque deixamos tudo para última hora? É um filme triste, mas ao mesmo tempo divertido, se é que é possível, a patsy estava emotiva e chorou, deixou-se levar pela estória, se permitiu, viajou com os personagens pelo mundo de pensamentos.


Pensando seriamente se soubesse a data de sua partida, porque afinal tudo isso é uma grande viagem, o que faria, o que gostaria de fazer e com quem gostaria de estar.

 


Para assistir ao trailer: http://wwws.br.warnerbros.com/bucketlist/

Site oficial: www.antesdepartir.com.br

Publicado por: Patsy | fevereiro 17, 2008

“Where the hell is Matt?”

O meu irmão há um tempo atrás tinha comentado desse site e hoje fui conferir! Muito divertido 😀

Where the hell is Matt?

dancing_outtakes_stamp.jpg

Ele viaja por boa parte do mundo e faz um video dançando, é muito divertido e os lugares sensacionais. Vale a pena ver os videos e entender com a vida desse rapaz mudou.

Publicado por: Patsy | fevereiro 5, 2008

“Exercício de Humildade” – Paraty –

Esqueça o salto alto!

paraty6.jpg

 

Essa foto feia é onde você irá andar no centro histórico de Paraty, são pedras grandes e até escorregadias em dias de chuva, a melhor forma de encarar é usando um bom tênis, eu andei alguns dias de rasteirinha e até foi bom, mas havainas, hum 🙄 você corre o risco de ficar descalço ou pior torcer o pé.


O centro histórico é uma gracinha! Repleto de lojas bacanas, com artesanatos locais, lojas de biquínis e roupas “customizadas”, mas tem um problema. Sim, isso mesmo, as pedras! Caminhas pelo centrinho como se estivesse em um shopping é pedir para parar no chão, em Paraty caminha-se devagar e olhando para o chão.

paraty5.jpg

Eu tomava muito cuidado, porque um pé torcido é sinal de final de férias, acesso a deficiente físico não há, então o único jeito é ir caminhando e olhando para o chão, em poucos momentos de ousadia caminhava e espiava as lojas, mas o certo é parar em cada loja, caso contrário não tem como olhar e caminhar! Esta difícil não? Que nada, tudo é um exercício de humildade e paciência, e quem esta com pressa mesmo? Eu não estava e curti muito.

paraty4.jpg

 

Acima mais uma fachada das casas no centro histórico.

E aqui seguem duas fotos do percurso da pousada até chegar ao centro, atravessando uma ponte pequena que passa por um rio.

paraty2.jpg

 

paraty1.jpg

 

Eu escutei que Paraty é a Veneza brasileira, achei engraçado, mas a beira desse rio há muitos barcos e algumas pousadas tem deck e você pode comer ou pegar um barquinho para passeio.

paraty3.jpg paraty7.jpg
Brasão de Paraty e prédio da capitania dos portos

 

Curiosidades:

  • Relação de filmes gravados em Paraty.
Publicado por: Patsy | fevereiro 2, 2008

“Prazer ou Tortura”

Viajar para muitas pessoas é um prazer enorme, satisfação garantida, agora para outras pessoas que tornam o prazer de viajar em uma obrigação o que pode se esperar além de tortura?

Essa semana foi o retorno a vida real, tomei o caminho das rotas atrevidas novamente, e pela manhã eu faço a minha parte e dou carona e olha a conversa que se seguiu hoje curiosamente:


– Você retorna e já vem logo o carnaval, que moleza heim!

– E você voltou uma semana antes e já tinha o feriado do aniversário de São Paulo, a mesma coisa.

– É mesmo, e ai como foram as férias? E as viagens?

– Tudo maravilhoso, férias sempre são maravilhosas e se podemos viajar então! Nossa, melhor ainda.

– Ah, não é sempre assim não.

– Claro que é, não importa nem o local às vezes, porque só de viajar e planejar, é tão gostoso.

– Então escuta essa história, na semana passada quando eu retornei todos meus amigos ficaram me perguntando para onde eu tinha viajado e eu disse, como você sabe que não viajo, que eu fiquei em casa e estava maravilhoso. Bom, ficaram fazendo piadinhas, e eu aguentando, até que comecei a perguntar para apenas um dos meus amigos, e você foi viajar?

– E o que ele respondeu? Sacanagem isso, cada um faz o que quer, é o que eu acho…

– Bom, ele respondeu que foi lógico, ele a esposa e os dois filhos. Eu perguntei para onde e ele disse para Porto Seguro, e eu comentei mas você já não conhece lá? E ele respondeu conheço sim, mas o pacote estava mais barato, e sabe como é, as crianças pagaram metade uma e a outra foi gratis, bom conclusão da história eles alugaram um carro, mas parece que nem usaram porque não dava para circular, foram um dia na praia e tinha muita gente vendendo coisas, muita gente mesmo que acharam melhor ficar na piscina, o dono da pousada contratou uns rapazes para tocarem um samba a beira da piscina, o tempo todo e ele disse que foi um inferno, mas tudo bem, pelo menos lá tinha sombra porque ele não estava mais aguentando o calor insuportável, e disse também que foram comer uma moqueca que custou muito caro para ele e a esposa e os filhos, mas tem que comer moqueca, mesmo que aqui come-se melhor e mais barato a mesma moqueca, mas essa era especial porque não era daqui.

– Nossa que história horrível.

– Pois é, tem gente que viaja só para dizer que viajou, e fica fazendo brincadeira comigo que prefiro a minha piscina e o conforto da minha casa.

– Eu concordo, cada um tem que fazer o que gosta mais, e viajar por viajar só para dizer que foi viajar é a pior coisa que tem, é pura tortura. Eu já viajei sem dinheiro, em esquemas bem economicos, mas mesmo assim com prazer sabendo da condição, mas é difícil eu trocar o conforto do meu lar para uma roubada assim…

E assim continua a conversa que me fez refletir um pouco nessas pessoas que viajam e nem sabe ao certo o lugar que estão indo, o que irão fazer, onde irão ficar, sem planejamento fica muito mais fácil cair em roubada. E fica a pergunta, como que para mim algo pode ser tão prazeiroso e para outras pessoas se tornar uma obrigação torturante? 🙄

 

Publicado por: Patsy | janeiro 29, 2008

“Voando até Paraty”

Eu fui de carro, feriado, trânsito, seis horas e meia, e hoje fico sabendo que a Team possui vôos de São Paulo ( Campo de Marte ) até Paraty.

Comecei uma reserva online para saber o preço, total de R$ 410.58 só ida pelo que entendi. 

1 Adulto:
Taxa de embarque:
Sub-total:
 R$399,00
 R$11,58
 R$410,58
Total da compra:  R$410,58

Haverá outros destinos para o litoral do Rio de Janeiro como Angra e Buzios também, é “salgado” o preço, mas ter opções é o importante, nunca se sabe! 

Mais informações:


Aeródromo de Paraty, s/n° – Bairro Parque Ipê
Fones: (24) 3371-1266
Contato: Benedito (24) 9279-7782

* É só no período do Carnaval.

Publicado por: Patsy | janeiro 25, 2008

“Paraty-Mirim”

Além da praia do Pontal, há também a praia do Jabaquara, que fiquei da última vez, pode-se ir andando do centro histórico, mas dessa vez queríamos conhecer mais praias e fomos nos informar.

Há ônibus circulares ou lotação que leva até Paraty-Mirim e foi esse nosso destino.

paratymirim01.jpg

Creditos: Débora Bedin

Pela Rodovia Rio-Santos voltando para SP há uma entrada a esquerda retornando e uma estradinha de terra onde se encontra, para nossa surpresa, uma reserva de índios Guaranis preservada pela FUNAI.

A praia é bonita e calma, o serviço do quiosque, bem, tem que ter paciência, mas o mar estava calmo, a praia uma piscina, ficamos muito tempo no mar, praticamente até o final da tarde e com aquele calor, olha quem estava se refrescando também :mrgreen:

 

copia-de-paraty-mirim.jpg paraty-mirim-i.jpg

paraty-mirim-ii.jpg paraty-mirim-iv.jpg

Publicado por: Patsy | janeiro 24, 2008

“Paraty – Para mim o Paraíso”

barco-agua.jpg

 

É um paraíso!

Simples assim!

Começa o ano de 2008 com um “infinito” de emoções, escondido para os que têm a visão um pouco além de puros números… \infty

Destino escolhido para brindar a chegada dessas infinitas emoções: PARATY

Combinação de mar, ilhas, praias, natureza, trilhas, muito verde e céu estrelado.

Combinação perfeita, merecida.

Sabendo bem como é feriado e o trânsito, optamos por um outro caminho para descer.

Airton Senna + Dutra + Estrada de Barra Mansa até Angra dos Reis e Rio-Santos ao contrário até Paraty.

Demorou uma hora a mais com direito a parada para comer e descansar um pouco.

A serra de Barra Mansa é de assustar, mas muito bonita. Sem acostamento e mão dupla, assusta.

A opção foi ótima, porque sem nenhum carro na frente ou atrás descemos apreciando a natureza e as montanhas.

O inusitado. São os 3 túneis assustadores, sem acabamento, dissemos que foram escavados com as mãos. O teto é todo torto, sem acabamento, com goteiras e não há luz alguma!

Chegamos bem e a nossa pousada era praticamente na praia, só cruzar uma rua que nem passava carro, ficamos na praia do pontal, pertinho do centro histórico.

Segue uma foto retirada do site ( http://www.paraty.com.br/ilhas_praias/praias/pontal.asp )

pontal.jpg
Creditos: Ralph Otto

Há muito que se fazer em Paraty com suas 43 praias e 50 ilhas, e o que posso dizer é que aproveitei muito! Vem mais por ai….

Publicado por: Patsy | janeiro 7, 2008

“Patrospectiva 2007”

Todo ano eu relembro todos os fatos que marcaram o ano que passou, coisas nem tão marcantes, que podem até parecer banais, mas em algum momento fizeram uma diferença e significaram algo para o meu crescimento diário.


Ano novo começou no sitio com a família do meu namorado, muitas esperanças e agradecimentos, e eu nem fazia idéia que tantas coisas iriam mudar!

A primeira surpresa foi a chegada do meu irmão, muitas festas, baladas, churrascos e uma viagem inesquecível para o Rio de Janeiro, onde minhas super amigas nos acompanharam e tudo ficou mais gostoso ainda e divertido. O Cristo Redentor, em seu ano que venceu como uma das novas sete maravilhas, nos recebeu de braços abertos.

Chegando o carnaval e o namoro não indo muito bem, terminamos em março, apesar de desejar o fim o sofrimento é inevitável, todos os planos e expectativas deixados pra trás.

Um reencontro acontece, depois de exatos quatro anos a felicidade foi contagiante, o local mágico Laguna – SC, em meio ao caos aéreo pego um vôo até Florianópolis, taxi até a rodoviária e mais um ônibus até Laguna, loucura intensa, e o coração batendo feliz em encontrar meu anjo da guarda.

Começo sempre é gostoso mas sem fazer idéia do que aconteceria criei um blog para puro divertimento e abriu uma nova janela, amigos queridos que compartilham as mesmas idéias e prestigiam o bom viver!

Choque, o acidente da TAM ao lado da empresa que trabalho me deixou muito triste, muito abalada e chegou a ser traumatizante, tragedia.

E foi um ano de muito estudo e esforço, começo uma nova profissão, trabalho dobrado!

Nunca pensei que eu iria me adaptar e gostar tanto de lecionar, uma conquista fantástica.

Depois de tantas promessas fui para Belo Horizonte na casa dos meus primos, e gostei muito, conheci o caminho e quero voltar.

As preocupações com a saúde e o controle do peso foram intensificadas e procurei uma alimentação mais equilibrada, as atividades físicas ainda ficaram a desejar, sei que a desculpa de tempo parece banal, mas para quem teve um ano puxado, acordando antes das 6horas, trabalhando o dia todo, depois trabalhando a noite e ainda estudando das 8h até 18:30h aos Sabados, pergunto se teria saúde para mais esforço físico!

Conquistas, termino o meu MBA, é muita felicidade ainda mais com a chegada surpresa do meu irmão, chegou para acompanhar a comemoração de mais uma conquista da irmã queridinha, a Patsy.

E o ano não poderia terminar sem saudades, minha amigona-irmã muda-se para Salvador – BA, temos que pensar positivo mais um local para visitar, em meio a tantos e essa palavra saudade insisti em permanecer ano após ano.

E a festa continua, mais comemorações, final de ano rumo a Paraty – RJ. Começamos com muito sol, muita praia, ilhas, caipirinhas, passeios de barco…. FELICIDADE!

Publicado por: Patsy | dezembro 24, 2007

“É Natal”

natal.jpg

Passo todos os dias perto da arvore de natal no obelisco, como o final de ano sempre é corrido e cheio de confraternizações é inevitável passar a noite e ver as luzes cortando o céu de São Paulo. É bonito sim! Apesar desse ano eu não ter parado para ver a fonte ou chegado perto da arvore, essa foto é do natal de 2006.

É um passeio gostoso de fazer nessa epóca. Começamos pela Rua Normandia, que não achei nada demais e seguimos para a Paulista que estava muito divertido, muitas pessoas e crianças na rua e enfeites criativos, lembro-me que até neve tinha na Paulista também, quanta coisa fake, porque copiamos isso, não faz o menor sentido, bom… e seguimos para o Parque do Ibirapuera para ver o espetáculo da fonte e a arvore e viver o clima de natal.

Faz tempo que viajo nessa epóca do ano, que particularmente não gosto muito, e como é fácil encontrar pessoas que não gostam do natal como eu, agora ano novo todos gostam, há um clima de renovação e esperança tão grande que é contagioso.

« Newer Posts - Older Posts »

Categorias