Publicado por: Patsy | julho 4, 2009

“Experiencias”

Ontem meu priminho embarcou para sua primeira experiencia internacional, um intercambio de férias para os USA.

Ele já esta inglês faz um bom tempo e irá além de estudar também passear, claro. E ele me mostrou o roteiro e eu vi que também vai passar em NY, fiquei olhando os lugares que ele vai conhecer, e fiquei pensando se ele irá aproveitar, veio uma sensação estranha, uma recordação até amarga. Fiquei pensando se eu fosse ele e estaria indo fazer meu intercambio agora com toda experiencia que eu tenho de vida, como eu teria aproveitado mais! Ah, muito mais…

E eu parei para pensar a respeito.

Lembrei da menina empolgada que eu era (ainda sou !) e de como eu preparei minha primeira viagem.

Foi tão diferente.

Eu já trabalhava, era estagiária, e tinha esse sonho de fazer intercambio, era quase uma obsessão, eu pensava muito nisso, e todo dinheirinho que eu ganhava eu guardava para isso, e eu ganhava tão pouco, mas era uma época boa, o dolar estava quase um por um, então era viável e não uma insanidade infinita. Economica e obstinada. Lembro-me de escolher o destino, eu nunca quis ir para os USA, pensei logo em Inglaterra, confesso que meu gosto musical, as bandas que eu admirava, e um estilo quase gótico na adolescencia me estimularam a pensar na Inglaterra.

Ao comentar com uma amigona minha, ela disse que venderia o carro e iria comigo, nossa, era mais uma motivação, e eu me lembro de pesquisar muito e entrar nas agencias de intercambio, procurar pesquisar, abriram outras opções, Austrália, Africa do Sul, humm.. desculpe-me quem foi, mas pensei, putz estudar inglês na Africa do Sul, hum.. não era bem o meu sonho retornar com um sotaque estranho, pesquisei muito.

E depois de contar o dinheirinho eu dei entrada no meu sonho, sim, eu paguei 50% da viagem assim na loucura, e fui economizando para pagar o restante nos próximos meses, eu tinha um prazo para viajar. Eu nem sei porque eu fiz isso, hoje em dia, claro que não faria, mas de certa forma foi muito bom, e eu vou contar porque.

O tempo foi passando, eu trabalhando e estudando, e não contei para ninguém da minha família, era meu segredo, eu queria contar quando estivesse tudo pronto. Mas o tempo foi passando e salário de estagiária é ruim demais, foi chegando a data limite de embarcar e eu paguei o restante 50%, nossa que felicidade, mas ainda faltava pagar a passagem e também o dinheiro para levar.

E a data foi chegando.. foi chegando.. e eu não conseguia o dinheiro necessário, e foi dando um desespero.

Eu resolvi abrir o jogo para o meu irmão, que é meu maior amigo, e contei dos meus planos. Ele sempre foi uma pessoa que me apoiou em tudo, e esse sonho ele ajudou a se concretizar, ele ficou muito feliz e disse para eu não me preocupar, que lógico que eu não iria perder o dinheiro do curso, que já estava pago 100%.

E meu maior amigo, além de me dar a passagem aérea ainda fez um cartão amex internacional em meu nome.

Nossa, foi tamanha a felicidade!!!! São momentos, conquistas que nunca irei esquecer.

Contei para meus pais, eles não acreditaram, ah, como assim, a menininha dele indo para o outro lado do mundo, ficaram muito apreensivos, mas já estava pronto… bem, nem tudo, perguntaram quando eu iria, e eu disse que o último mês possível era Setembro, mas que eu tinha que guardar o dinheiro ainda para levar, era o que faltava. E meu pai, fofo e bonzinho, comprou mil dolares e me deu, e eu marquei para final de Julho! Yuupiieee!!!!

E eu fui na melhor época, tudo perfeito, clima ótimo, documentos em mãos e a empolgação pulsando, o coração acelerado. Pedi as contas na empresa e virei a página da minha vida, eu nunca mais fui a mesma!

E hoje eu só sou como eu sou porque eu fui construindo cada pedacinho com as experiencias de vida que eu tive, a gente cresce de uma forma diferente.

Conheci tantas pessoas diferentes, culturas, foi um mundo novo que iluminou meu olhar, passei a ver a vida com um colorido diferente, um sorriso que iluminava e dizia eu sei das coisas, fiquei mais confiante, menos preconceituosa, aceitando a individualidade de cada pessoa, mas esperando muito mais respeito também.

Ah, como eu me diverti!

Eu fui atrás de um sonho e voltei com uma bagagem extra de conhecimento. Eu fui esperando uma coisa e voltei com tantas outras.

Sentir o momento e aprender, sempre.

Cada um sabe o seu valor, espero que meu priminho também saiba o que de melhor pode acontecer com ele, e com tantas outras pessoas que fazem um intercambio para aprender outra lingua e aprender muito mais, a viver livremente independente da lingua.

Anúncios

Responses

  1. Patsy queridissima, que delicia ler esse seu relato! “Eu fui atrás de um sonho e voltei com uma bagagem extra de conhecimento. Eu fui esperando uma coisa e voltei com tantas outras.”

    Acho que esse eh um tremendo de um incentivo para quem ainda esta refletindo sobre arriscar-se ou nao em experiencias como essa. Parabens e beijinhos, cheios de saudades.

    • Mari,
      Também estou com saudades! Quando você volta?? 🙂
      Estou adorando acompanhar suas viagens e sei que tem muito mais, especialmente quando comerçar as viagens por perto de Paris, ui, que sonho….. beijos


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: